segunda-feira, 4 de outubro de 2010

“PIZZA,a legítima!!! E coma com as mãos, se quer mesmo que seja legítima!!!

                           

A receita clássica, sabemos, é a massa do pão.

Pode-se comprá-la pronta ou prepará-la em casa.

Para a massa utilizaremos 800 gramas de farinha; com isso podem-se preparar seis pizzas de tamanho médio (menos ou mais, dependendo do tamanho).

Digamos que para seis pizzas de tamanho médio, esta seja a quantidade certa.

Primeiro, peneiramos a farinha (uma precaução para eliminar corpos estranhos).

Para começar, coloque 60 gramas da farinha sobre uma tábua, mesa ou pedra, formando um monte. Faça um buraquinho no meio desse monte e coloque dentro 40 gramas de fermento para pão, previamente diluído em ½ copo de água morna. Amasse esses ingredientes até que estejam bem misturados. Em seguida faça uma bola dessa massa, coloque numa tigela polvilhada de farinha, faça sobre ela dois cortes em forma de cruz, cubra com um pano e deixe descansar por uma hora em local morno.

Temos, pronta, então, a massa já fermentada. Ponha os 740 gramas restantes da farinha sobre uma tábua, também formando um monte; coloque no meio a massa já fermentada e comece a misturar tudo junto, espalhando sobre ela a farinha das bordas, juntando uma boa pitada de sal e água morna, aos poucos, quando for necessário, para que a mistura não fique muito seca e granulada, mas, ao contrário, se torne  lisa e elástica, macia e consistente.

Agora divida a massa em seis outros montinhos, coloque-os sobre uma superfície enfarinhada, cubra-os com um pano e deixe fermentar. Essa fase pode ser calculada da seguinte forma: quando os montinhos dobrarem de tamanho, estarão prontos para o preparo da pizza.

Coloque então cada um dos montinhos sobre a mesa ou mármore e achate-os, dando-lhes a forma de disco, sovando muito bem cada um deles. Esta é uma operação que serve para tirar o excesso de gás produzida na massa pela fermentação e que poderia prejudicar o cozimento.
Para a clássica escola napolitana, o disco deve ter 3 a 4 mm de espessura, deve ser mais achatado no centro e não precisa ser achatado nas bordas. Desta forma a borda se inchará mais, durante o cozimento, formando o chamado “cornicione”, que tem,  também, a função de manter, mais concentrados, os ingredientes, no meio da pizza.
 Cubra com os ingredientes sugeridos nas receitas, a gosto e leve ao forno.
O forno deve estar quente a, pelo menos 200 graus.
Se estiver mais quente, tanto melhor. O cozimento deve ser muito rápido. O cozimento pode ser controlado pelas bordas e quando a mozzarella  e os outros ingredientes, regados com azeite, ficarem bem luzidios e brilhantes!
E coma com as mãos, se quer comer mesmo uma PIZZA!
          

3 comentários:

  1. ô gente! Não é pra achar que a receita é complicada, não! Pelo amor de Deus! 60 grs, quer dizer, um punhadinho de farinha...740 grs, quer dizer...o resto que sobrou do punhadinho que cê tirou pra fazer a massinha de fermento, sô!!! Complica, não! Isso é quem num qué cozinhá, sô!

    ResponderExcluir
  2. Raquel Ferreira Rodrigues22 de julho de 2016 06:39

    Que receita difícil de entender!!!
    Horrível explicação e texto!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Raquel, talvez esse negócio de gramas faça parecer complicado! mas não é não! É uma receita que explica demais talvez! Veja minha resposta num comentário anterior... Abraço!

      Excluir