quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

XINXIM DE GALINHA




Este prato faz parte do acervo de comidas servidas em rituais de candomblé...sua origem vem daí. Forte e de muita personalidade, pelo camarão, dendê e gengibre,  juntos com a galinha. Até provar, achava que a combinação era simplesmente esdrúxula! Mas há razões que o próprio paladar vai desfazer. O gosto vai mostrar que, na diferença, uma compatibilidade intensa e deliciosa, pode acontecer! Aproveitem a experiência.

Ingredientes:

1 galinha grande
Sal e pimenta do reino a gosto
Caldo de um limão
3 colheres de sopa de óleo
1 pacotinho de camarões secos, descascados e moídos
1 cebola grande ralada
1 colher de sopa de gengibre ralado
2 colheres de sopa de Maizena
Azeite de dendê a gosto

Modo preparar:
Corte a galinha em pedaços e tempere com o sal a pimenta do reino e o limão. Deixe nesse tempero por 1 hora. Frite no óleo até dourar, junte os camarões, a cebola, o gengibre e um pouco de água. Deixe cozinhar até a carne ficar macia. Acrescente a Maizena, dissolvida em um pouco de água fria e o azeite de dendê. Continue cozinhando em fogo brando, mexendo até engrossar. Se necessário, acrescente mais água quente, aos pouquinhos. Na hora de servir, se quiser, acrescente mais um pouco de dendê. Sirva com arroz branco.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

APFELSTRUDEL, redemoinho na forma, no gosto e nas voltas que dá no nosso prazer!




O strudel é um tipo de doce em camadas e enrolado com recheio em seu interior. Se tornou conhecido e ganhou popularidade no século 18 durante o Império Habsburgo.
O doce foi denominado da palavra em alemão “Strudel”, que no Médio Alto da Alemanha, significa literalmente redemoinho. A tradicional massa do strudel na Áustria é muito fina e elástica. É feita à partir de farinha de trigo com elevado teor de glúten, contendo, água, sal, açúcar, manteiga e ovo (opcional). A massa é trabalhada vigorosamente, descansada e depois esticada sobre uma toalha de pano até ficar muito fina
Dizem por ai, que ela deve ser tão fina de modo ser possível ler um jornal através dela.
 Existe uma lenda que diz que o imperador austríaco era tão perfeccionista que ordenou ao seu cozinheiro que fosse feito a massa de maneira que fosse possível se ler uma carta de amor através dela.
Em Viena pode ser visto degustado tanto como sobremesa, após uma boa refeição; como também como prato principal, acompanhado de molhos. 
 Imaginem, não existe nada mais aconchegante do que se sentar à mesa com uma xícara de café fumegante acompanhado de uma fatia de strudel com creme chantilly. 

  • Este é um apfelstrudel, isto é de maçã! Não se diz apfelstrudel de maçã!...pleonasmo! Ida Amaral, nossa colaboradora, encaminhou-nos com carinho essa receita maravilhosa. A massa para ser mais práticos, é comprada pronta...

    Ingredientes :
    10 maças cortadas em lamina
    Caldo de um limão
    2 xícaras de açúcar
    Canela em pó à gosto
    1 xícara de nozes picadas
    Opcional: 1 xícara de damasco picado
    1 xícara de passas branca
    Massa folheada Arosa ( em rolo ou dobrada , vem aberta)
    Modo de fazer :
    Colocar num panela os ingredientes do recheio,deixar ferver até soltar da panela. Não coloque água pois a maça já tem muita. Deixar esfriar.
    Colocar num assadeira a massa arosa aberta e passe manteiga derretida nela toda.Coloque o doce de maça no meio da massa, em toda extensão. Fechar a massa como se fosse um envelope.Passe manteiga derretida nela e coloque para assar em forno quente , aproximadamente por 40 minutos. Polvilhe açúcar de confeiteiro , quando pronto. Bom apetite!

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

PÃO INTEGRAL, integralmente honesto, inevitavelmente nutritivo, e definitivamente gostoso!


A receita a seguir é a original. Pode-se recriar colocando temperos, frutas, castanhas, especiarias (noz moscada, canela, cravo) e tem dado ótimos resultados! Reinvente você também! É Natal!



Rendimento: 2 pães

600 ml de água
100 ml de óleo
1 colher de sopa rasa de sal
1/2 xícara de açúcar mascavo
40 gramas de fermento para pão (fleischman  ou similar) 
2 colheres (sopa) de semente de linhaça ou gergelim (opcional)
1/2 xícara chá de germen de trigo
1/2 k de farinha de trigo integral
400 gramas aproximadamente de farinha de trigo comum

Modo de fazer:
Liquidifique o fermento com a água, sal e açúcar. Coloque em recipiente plástico(bacia) e adicione o óleo.Junte o gérmen de trigo e a linhaça. Adicione a farinha integral e misture com uma colher de pau. Coloque a farinha de trigo comum aos poucos até dar o ponto de massa fofa. Amasse bem sobre superfície de mármore ou inox. Deixe descansar por 40 minutos ou até que a massa dobre de volume. Divida a massa e dê forma de pães. Novamente deixe crescer e asse em forno quente por 30 minutos.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Lombo com laranja! Feliz Ano Novo!



Estamos às vésperas de um novo ano.
Oferecemos a vocês o que farei como ceia de Reveillon, simples, fácil. A comidinha boa é assim...Bastam as boas companhias, um bom vinho, “que não fale mal de ninguém”, bons queijos e acepipes leves, que, venham de onde vierem, se forem das bandas do coração, farão bom efeito e muita alegria.Com certeza dará tudo certo e o sabor será suave e carinhoso!Levantem suas taças, ergam seus olhos, avisem aos marinheiros e icem velas! Navegar é preciso...viver não é preciso!
La nave va...
2014 brilha à espera das apostas!
Do porto ao mar, o amor e o amar...vamos?




1 lombo de 1,5 kg
2 dentes de alho amassados
1 colher (sobremesa, rasa) sal
suco de 1/2 limão
1 xícara (chá) suco de laranja
1 fio de óleo

Modo de preparo
Tempere o lombo e deixe tomar gosto por meia hora
Leve ao forno médio, com todos os temperos e coberto com papel alumínio, por uma hora
Retire o alumínio, regue com o molho e volte ao forno, para dourar, regando frequentemente com o tempero
Sirva com farofa.



SALADA DE KANI-KAMA, uma delícia!


Sabiam que o Kani é Kani-Kama? A alusão erótica é boa, mas com certeza se refere às delícias possíveis que o ingrediente pode imprimir a um prato! Nesse caso, é curtir com uma salada bem light e chique! Própria para qualquer ocasião, mas para o Natal pega bem demais!

Ingredientes:

4 maçãs picadas em quadradinhos, sem casca
350 g de queijo picado em quadradinhos
1 melão picado em quadradinhos
1/2 vidro de palmito picado
2 pacotinhos de Kani-Kama
1/2 vidro de maionese light
1 copo de iogurte natural(200 g)
Coloque todos os ingredientes em um recipiente. Misture a maionese já acrescida do iogurte e misture levemente.
Kani-Kama!



terça-feira, 13 de novembro de 2012

SORVETÃO! PRA ARRASAR NO NATAL!




Há amigas, que, de tão prendadas na cozinha, de tantas delícias que faz, a gente é capaz de questionar a amizade! Ah! como pode alguém tão amigo proporcionar tentações como essa? É pra acabar com qualquer intenção de moderação e estoicismo dietético! Enfim, como diz a música, é Natal ! Minha amiga que me perdoe a brincadeira, mas para provar que já provei e todos adoramos, vai aí o pecado do lado bem de cá do Equador!

Ingredientes:

5 ovos
1 lata de creme de leite
1 lata de leite condensado
1 medida (lata) de leite
8 colheres de açúcar

Modo de fazer:

Colocar uma vasilha no fogo com o leite condensado e as 5 gemas e a medida do leite. Fogo brando, para que a mistura não talhe, nem encaroce. Mexer sempre até engrossar. Deixar esfriar.Bater as claras em neve com o creme de leite e o açúcar na batedeira. Misturar o creme de gemas e o de claras, manualmente.
Derreter 1 xícara de açúcar com 1/4 de copo de água e 3 colheres de chocolate em pó, para fazer uma calda. Caramelizar uma forma de "buraco", maior, colocar a massa e gelar no congelador. Fazer de véspera. Virar e servir na hora de servir! (Pode-se esquentar rapidamente, só um pouco, o fundo da fôrma, no fogo, só para ela soltar. Cuidado para não derreter o "sorvetão). Essa delícia serve a muitas pessoas, mas se são apreciadoras, não fica nada para contar a história!

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Frango à italiana! E light, acreditem!

  

4 peitos de frango
1 colher de chá de azeite
1 cebola picada
1 dente de alho
1 xícara de chá de tomate pelado picado
2 colheres de sopa de azeitonas pretas picadas
4 colheres de sopa de vinho tinto
Sal quanto baste.
Oregano


Tempere o frango com sal e leve para grelhar.Pode ser em chapa, grelha ou frigideira com pouco óleo
Reserve.
A seguir, aqueça o azeite, refogue a cebola, o alho e acrescente o tomate pelado, o vinho tinto, as azeitonas e o orégano.
Coloque o frango no refogado e deixe apurar por mais uns 10 minutos para tomar gosto.
Não deixe o caldo secar.
Se for necessário acrescente um pouco de água.

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Filé de frango agridoce...ou será acridoce?




Meu latim me cobra correção na forma, cuidado na expressão...
Ah como a gente,  mais velho, foi treinado para adular e respeitar a língua portuguesa! Confiro a palavra e ela admite as duas formas...agridoce ou acridoce, ainda prefiro a última, que quer dizer: que tem sabor, ao mesmo tempo, ácido e doce...Resumindo: adoro comidas acridoces! Então vai aí um filezinho de  frango assim!

Ingredientes:

500g de filés de frango
sal e pimenta calabresa a gosto
2 colheres de gergelim
2 colheres de manteiga
1 cebola roxa cortada em rodelas
½ xícara de suco de laranja
3 colheres de molho de soja
2 colheres de óleo
2 laranjas peras descascadas e cortadas em rodelas

Tempere os filés com sal, pimenta e gergelim. Em uma frigideira grande derreta a manteiga e coloque os filés de frango.Junte um pouquinho de óleo, para a manteiga não queimar. Frite por 5 minutos de cada lado. Retire o frango e transfira para um prato. Em seguida, na mesma frigideira, adicione a cebola roxa e refogue por 3 minutos. Acrescente o suco de laranja, o molho de soja e o óleo. Deixe ferver por 2 minutos. Sirva com o frango e enfeite com as rodelas de laranja.

sábado, 3 de novembro de 2012

Strogonoff de queijo! Este é diferente!




Esta receita me foi passada "em confiança" por uma amiga recente, que custou a consegui-la de alguém muito apegado a seus feitos culinários. Ela acredita em transmissão daquilo que é bom e me autorizou a publicá-la. Não pude, entretanto, ainda, experimentá-la! Soube que foi um sucesso no aniversário de alguém querido...não sobrou nada pra 'contar a história'...


 1 cebola ralada e refogada
2 colheres de manteiga
1 vidro (500gramas) de palmito picado
1 1/2 vidro (o do palmito) de água
1 colher de mostarda
1 vidro de puro purê de tomate
1 colher de sopa de molho inglês

Deixar ferver e engrossar com um pouco de farinha de trigo
Então, colocar 200 gramas de cogumelo
Acrescentar 1/4 copinho de conhaque
Já na hora de servir, por que não pode mais deixar ferver, acrescentar uma lata de creme de leite batido por 15 minutos no liquidificador. Só então acrescentar  1/2 queijo "canastra", picado em cubos. Deixar só amolecer um pouco e pronto! É só partir para o abraço!


domingo, 7 de outubro de 2012

Ensopado de Carneiro! O feijão branco é luxo!







INGREDIENTES: 
01 ½ KG DE CARNE DE CARNEIRO 
½ KG DE FEIJÃO BRANCO 
½ COPO DE VINHO BRANCO SECO
01 COLHER (SOPA) DE MANTEIGA 
02 COLHERES (SOPA) DE AZEITE
01 COLHER (SOPA) DE ÓLEO
02 COLHERES (SOPA) DE VINAGRE
04 FATIAS DE BACON
02 CEBOLAS MÉDIAS
LIMÃO E HORTELÃ, CHEIRO-VERDE,  FOLHA DE LOURO,  PIMENTA-DO-REINO MOÍDA 
06 TOMATES
03 DENTES DE ALHO


MODO DE FAZER:
1a. ETAPA - Limpe bem a carne de carneiro e corte-a em pedaços regulares. Coloque em uma vasilha e tempere bem com sal, alho, pimenta, azeite, cebola, vinho, vinagre e caldo de limão. Junte a hortelã, a salsa e cebolinha e deixe na geladeira até o dia seguinte. Escolha bem o feijão e lave em água corrente, depois de limpo, coloque de molho. 

2a. ETAPA - Algumas horas antes da refeição, leve o feijão ao fogo com bastante água para ferver brandamente, até cozinhar e ficar com o caldo reduzido. Estando pronto, retire do fogo e reserve. Enquanto isso, prepare a carne da seguinte forma: leve ao fogo uma panela com o óleo e o bacon. Junte o louro e os pedaços de carne. Frite bem, diminua o fogo e vire a carne, de vez em quando, para corar por igual. Pingue, uma vez ou outra, uma pouco de vinho à água fervente da carne. Proceda desta forma até a carne amaciar bem e ficar dourada. Junte então, a cebola picadinha e os tomates sem peles e sementes. Refogue bem, cubra com água e cozinhe mais. Quando a carne estiver bem cozida e o molho grosso, adicione o feijão, a manteiga e bastante salsa picadinha. Mexa bem, prove os temperos, ferva um pouco mais, retire e sirva em seguida. Acompanha o arroz branco. 


segunda-feira, 24 de setembro de 2012

TIGELADA DE BACALHAU...BOA PEDIDA!




Do tempo dos "cadernos de receita", preciosos, encontrei essa delícia que passo a vocês. Herança é isso, minha gente! É conquistar o ' transmitido', caso queiram, e torná-lo próprio! Quem fizer a "tigelada", engraçado o título, não é?, vai entender o que digo.

Escorra e desfie 1/2 quilo de bacalhau em filés, deixados de molho de véspera
Coloque numa panela e cubra com água fria.
Leve ao fogo brando, sem ferver, durante  20 minutos
Faça um refogado com:

 1 xícara de óleo
 3 cebolas picadas
 2 dentes de alho amassados
 1/2 quilo de tomates sem pele e sementes
1/2 xícara de salsa e cebolinha picadinhas
1 pitada de sal e pimenta à vontade

Junte o bacalhau escorrido e desfiado, misture e deixe esfriar.
Bata 6 ovos inteiros adicione, sempre batendo, 3 colheres de sopa de "Maizena" e salgue ligeiramente. Junte metade dessa mistura ao bacalhau e despeje numa forma de barro, ou "pirex", untada. Cubra com o restante da mistura. Polvilhe com queijo ralado e asse em forno quente, até dourar bem. Enfeite com rodelas de cebolas e azeitonas.. Curta!

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

PRIMAVERA! Macarrão delicioso para dias de primavera...




Ingredientes:
4 colheres (sopa) de manteiga ou margarina
 1 colher (sopa) de cebola picada
 1 lata (350g) de creme de leite
 1 e 1/2 xícara (150g) de queijo parmesão ralado
 sal e pimenta-do-reino a gosto, 1/2 xícara de óleo
 2 xícaras de brócolis (utilize apenas as florezinhas)
 1 abobrinha média cortada em rodelas finas
 2 dentes de alhos picados
 1 xícara de ervilhas frescas (ou em conserva, escorridas)
 2 pimentões amarelos médios, sem pele e sem sementes  cortados em tiras finas de 5 cm de comprimento
 12 champignons grandes cortados em fatias no sentido do comprimento (aproveite também os cabinhos)
 1 pacote de macarrão tipo parafuso
 250g de tomatinhos (tomate-cereja) ao meio.
Modo de fazer:
Numa panela pequena, ponha a manteiga ou margarina, leve ao fogo brando e deixe derreter. Junte a cebola e cozinhe, mexendo com uma colher de pau, até ficar transparente. Acrescente o creme de leite e 1 xícara do queijo parmesão ralado, e continue o cozimento, mexendo, até o queijo derreter. Tempere com sal e pimenta-do-reino a gosto, tire do fogo e reserve.
Numa frigideira grande e funda, aqueça o óleo em fogo médio, junte os brócolis e a abobrinha e cozinhe por 2 ou 3 minutos. Junte o alho, as ervilhas, os pimentões e os champignons e cozinhe, mexendo de vez em quando, até os legumes ficarem al dente, isto é, macios mas resistentes à mordida. Retire e reserve.
Cozinhe o macarrão al dente e escorra. Aqueça o creme reservado em fogo brando, sem deixar ferver. Passe o macarrão para uma tigela e servir, acrescente o creme e msiture bem. Junte os legumes refogados, os tomatinhos e o queijo restante, misture com cuidado e sirva imediatamente.
Pode-se fazer em panela wok! Serve-se nela mesma, que é charmosa!

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Bolo de cenoura light, as mulheres "fazem questão"!



 Quando digo que "as mulheres fazem questão"estou sugerindo que, de tanto se disponibilizarem à fantasia masculina, pelo menos ao que supõem que seja, a de serem bem feitas e bem magrinhas para despertar o desejo deles...acabam, no seu engano, nem comendo coisas boas!!! Entretanto, vamos lá, que é possível 'negociar' com isto,  até que se descubra que o desejo não se preocupa com o discurso corrente, aí vai uma delícia light!


Ingredientes


Massa

- 3 ovos- 1 ½ colher de sopa rasa de adoçante culinário- 1 xícara de chá rasa de leite desnatado morno- ¾ xícara de chá de óleo- 3 xícaras de chá de farinha de trigo- 1 colher de sopa cheia de fermento em pó- 1 ½ xícara de chá de cenoura picada

Cobertura

- 2 colheres de sopa rasas de achocolatado diet- 1 colher de sopa rasa de margarina light- 1 xícara de café rasa de leite desnatado

Modo de preparo

Bata no liqüidificador os ovos e o adoçante. Acrescente a cenoura, o óleo, o leite desnatado e o fermento em pó e bata bem. Retire o creme e coloque em um recipiente. Junte a farinha aos poucos. Misture delicadamente obtendo uma massa homogênea. Unte uma forma com margarina light, polvilhe farinha de trigo e deposite a massa. Leve o bolo para assar em forno pré-aquecido por 30 minutos.

Cobertura

Em um recipiente junte todos os ingredientes, misture e leve ao fogo para engrossar. Com ajuda de uma colher, espalhe o creme sobre o bolo ainda quente.
Calorias por porção: 76,6 kcal





À PROCURA DE UM AUTOR....Bolo de maçã e banana

Recebi essa receita de alguém muito interessado no blog e...depois de algum tempo, arquivei-a e não sei mais de quem se trata! Considerando que o autor é aquele que, em escrevendo, desaparece sem cessar, publico-a, aguardando que ele se manifeste!
De qualquer modo, vamos nos deliciar com a sugestão!
Ipsis litteris:

Mais uma colaboração para o Blog! Coisas gostosas que fingem que são light!
kkkkkkkk
Nessas idas e vindas diets que nós mulheres sempre estamos envolvidas, a
gente acaba achando umas receitinhas legais e rápidas que dá vontade de
compartilhar com as colegas.. Digamos que nem sempre elas são tão lights
como gostaríamos, mas mesmo assim vale a pena dividir, não é?
Essa veio no jornalzinho de onde faço ginástica:
Bolo de maçã

3 maçãs picadas sem casca
2 bananas caturras em rodelas
2 copos (requeijão) de farinha de trigo (se quiser pode ser 1 de farinha
normal e outro de farinha integral)
1/2 copo (requeijão) de açucar mascavo
1/2 copo (requeijão) de açucar refinado
1/2 copo de óleo de canola
1 colher de chá de bicabornato
1 colher de chá de canela em pó
1 colher de chá de sal
Passas a gosto
2 ovos

Preparo

- Misture todos os ingredientes numa vasílha até a massa ficar bem
homogênea.
-Unte a forma pequena, tipo bolo inglês e coloque a massa levando para assar
em forno com temperatura média.
-Demora um pouco para assar, então confira se já está bem assado com um
garfo ou com aquele pauzinho japonês!

terça-feira, 11 de setembro de 2012

PICANHA AO FORNO COM SAL GROSSO

Para os "distraídos", pode parecer estranho, mas é justamente o que parece excesso que garante o sabor legítimo da carne! Experimentem!


Ingredientes

1 peça de picanha com aproximadamente 1 kg
3 kg de sal grosso

Molho

4 colheres de sopa de manteiga
4 colheres de sopa de azeite
1 cebola picada

Modo de fazer

Cubra o fundo de um tabuleiro com 1 kg do sal grosso
Coloque a picanha com a parte da gordura virada para cima
Cubra a carne com o restante do sal, não deixando nenhuma parte da carne exposta
Leve a assadeira para o forno a 200 graus por aproximadamente 2 horas
Retire a camada do sal e corte em fatias colocando o molho sobre a carne
A picanha pode ser colocada para assar congelada

Para o molho, aqueça a manteiga junto com o azeite em uma frigideira, frite a cebola em fogo brando por alguns instantes e jogue sobre a picanha preparada e fatiada! Aproveite!

Bolo de fubá mais que gostoso!







Bolo de fubá mais que gostoso! Ele captura os "fregueses"!E é fácil de fazer!
De tanto apreciar a "broinha" que acompanhava o cafezinho de um restaurante próximo ao consultório, após o almoço, resolvi usar todo o meu convencimento para, dos cozinheiros do lugar conseguir a receita que se segue:

Ingredientes:

4 xícaras de chá de leite
4 ovos
2 colheres de sopa de farinha de trigo
2 xícaras de chá de fubá
2 colheres de sopa de manteiga
1 xícara de chá de queijo parmesão ralado
2 colheres de sopa de fermento em pó
2 xícaras de açúcar
Margarina e farinha de trigo para untar.

Bata todos os ingredientes no liquidificador e coloque numa forma untada e enfarinhada Leve ao forno por 30 minutos. Retire, deixe esfriar e sirva.Ele fica cremoso e "molhadinho". Imperdível!

domingo, 15 de julho de 2012

Torta de maçã verde! Ai, meu Deus!!!


A prosa de salão necessariamente não precisa ser leviana, mas leve..."Fazer a cabeça" nesse lugar, não admite "desabafar" mágoas, nem ressentimentos. Muito menos, "descascar" a vida das amigas ou vizinhas...Trocar receitas pode ser um modo simples de compartilhar experiências boas, de prazer quase absoluto, quando a alegria permeia, por exemplo, a feitura de um doce. Obrigada à Dirce, que estende ao seu  trabalho corriqueiro o que, além dele, recheia sua vida e transmite às colegas e clientes...enquanto corta, trata e colore cabeças, as vezes atribuladas. Essa receita é dela!

Ingredientes:
12 maçãs verdes, descascadas e passadas no ralo grosso, colocadas em molho de água (pouca) e suco de 2 limões
5 gemas (reservar as claras que, batidas em neve, farão um suspiro)
3 latas de leite condensado

Escorra a água de limão das maçãs, misture as gemas e o leite condensado.
Assar em "pirex" , em fogo médio.
Quando estiver assada e corada, retirar do fogo e colocar por cima o suspiro feito com as 5 claras batidas em neve, no qual se acrescentam 5 colheres de açúcar.
 Voltar ao forno para o suspiro adquirir consistência e corar, em fogo brando.
Já imaginaram??? Imaginem a delícia! Pode também ser feito com outras frutas de sua preferência...


sexta-feira, 13 de julho de 2012

BIS! BIS! Torta gelada de bis dá nisso!



Fácil, fácil!
 É impressionante como a gente pode se divertir e criar uma sobremesa em minutos!!! E a criançada aprecia! Férias, domingos,  feriados e em ocasiões em que o improviso cria a oportunidade!
 Na hora e "da hora" esta sobremesa que me foi passada pela minha gentil cabeleireira! Ao que parece, também, esperta cozinheira de finais de semana animados!

Ingredientes:

1 pote de 2 litros de sorvete de creme ou flocos
2 caixas de chocolate Bis

Deixe o sorvete fora da geladeira até derreter.
Pique o Bis em pedacinhos não muito pequenos, apertando-os nas mãos até esfarelar um pouco.
Jogue-os em uma vasilha de vidro bem bonita e derrame por cima o sorvete derretido.Misture e pronto!
Enfeite com Bis, se quiser, de maneira criativa!
Devolva à geladeira e deixe de novo gelar (na parte mais alta da geladeira)
Servir e deliciar-se!

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Vatapá!!! E não fica queixa nenhuma!





Vatapá é um prato típico da cozinha da Bahia
O seu preparo pode incluir pão molhado ou farinha de rosca, fubá,gengibre, pimenta malagueta,amendoim, castanha de caju, leite de coco, azeite de dendê, cebola e tomate.
Pode ser preparado com camarões  frescos inteiros, ou secos e moídos, com peixe, com bacalhau ou com carne de frango, acompanhados de arroz. A sua consistência é cremosa.
Também é muito famoso no Amazonas, Amapá e no Pará, onde a receita sofre variações como a ausência de amendoim e outros ingredientes comuns na versão tradicional baiana.
O vatapá é influência da culinária africana trazida pelos escravos nos navios negreiros, a partir do Século XVI. (Wikipedia)


Esta receita deliciosa,  depois de prová-la com gosto, eu a consegui de uma amiga! Acho que é receita vinda do Amapá, de onde ela também veio de mudança. Quantas vezes a fiz, quantas ocasiões de prazer e apreciação festiva!!! Não tem erro!

Ingredientes:
150 gramas de peixe fresco por pessoa
75 gramas de camarão fresco por pessoa
Camarão seco (1 pacote)
Coentro, 2 molhos, 1 para pôr na hora de servir
Cebola, pimentão,alho à vontade
Leite de coco (1 vidro grande para 10 pessoas)
Amendoim torrado e moído(1 xícara)
Limão para espremer no peixe e camarão
Azeite de dendê
Creme de arroz, para engrossar ( há quem engrosse com pão molhado no leite ou farinha de rosca)
Pimenta malagueta a gosto (sempre prefiro deixá-la à parte, para quem apreciar)
Modo de fazer:

Bater no liquidificador o camarão seco, o coentro, os temperos e o leite de coco e deixar o peixe e o camarão fresco cobertos por esse mingau de 1 dia para outro. Dia seguinte, colocar tudo numa panela grande (uso uma de barro bem aberta) para cozinhar. Acrescentar o azeite de dendê, amendoim e engrossar com o creme de arroz dissolvido em um pouco de leite. Por último, servir polvilhado de coentro!

sábado, 30 de junho de 2012

Torta "Preguiçosa"?



Quando primeiro aprendi essa torta,
 achei interessantíssimo  que fosse tão rápida
 e pouco demandasse de movimentação
na cozinha. Eficiente, gostosa e, na verdade,
 pensei: preguiça, se houver,  é a da cozinheira,
 que se livra de muito trabalho, diga-se de passagem,
 com justa razão e esperteza.
 Injusta, então, é a nomeação de "preguiçosa"
 para o doce e  para quem o faz...
Experimentem rapidinho essa delícia...

Ingredientes:

1 lata de abacaxi em calda 
1 xícara de chá de açúcar
2 xícaras e 1/2 de chá de farinha de trigo
2 colheres (sopa bem cheias) de margarina
3 ovos
1 colher (sopa rasa) de fermento em pó
Canela em pó

Modo de fazer:

Forre uma forma untada com rodelas
 de abacaxi e polvilhe com canela.
 À parte, misture os ingredientes secos:
 o açúcar, a farinha e o fermento.
Depois despeje a mistura na forma,
 sobre o abacaxi, regue tudo com a
 margarina derretida  e cubra com os ovos
bem batidos. Fure a torta com um garfo,
 para que a margarina e os ovos "entranhem" na torta,
 deixando descansar por uns 10 minutos.
 Agora é levar para assar por uns 20 minutos
 aproximadamente!


Obs: Esta torta pode ser feita com outras frutas,
 como banana, maçã, etc

domingo, 24 de junho de 2012

Feijão Tropeiro, do século XVII até hoje, um charme!





O feijão tropeiro era preparado pelos "tropeiros", homens que conduziam tropas, caravanas de mulas e cavalos fazendo transporte de produtos agrícolas dos centros produtores  até centros consumidores, a partir do século XVII, no Brasil.
 Assim acontecia, por ser comida muito forte e fácil de ser preparada, pelos seus ingredientes defumados, etc. 
Comida tipicamente mineira, merece ser apreciada!!!
Quando um feijão tropeiro entra no menu...é admitir que ele é o prato principal!!!! Se muito, ele se faz acompanhar de arroz soltinho, couve picadinha e, um excesso, bifes de porco e torresmo!!! Mas o calor e o destaque é do feijão mesmo! Por isso capriche na feitura do feijão, escolhido com carinho!

Porção para 4 pessoas

Ingredientes
150g de bacon picado em cubos
300g de feijão carioca cozido al dente, e escorrido
150g de linguiça de porco
200g a 300g de farinha de mandioca branca
2 cebolas médias picadas em cubos
7 ovos
1 molho cheiro verde picado
2 dentes de alho
Tempero a gosto

Modo de preparo

Frite o bacon juntamente com a linguiça. Acrescente o alho e a cebola até dourar. Coloque os ovos e mexa até firmarem. Acrescente o feijão, uma pitada de sal e a farinha.

 Misture até aquecer. Desligue a panela e salpique o cheiro verde.
 Delícia faze-lo nas panelas mineiras de barro cozido ou de pedra! Servir na própria panela que conserva o calor e o charme!

quinta-feira, 7 de junho de 2012

CANJICA!! Frio, lua, festa junina ou recolhimento íntimo!!!





Difícil encontrar quem não goste de canjica! Pelo menos entre os mineiros! À canjica se acompanham lembranças, histórias de infância e de adolescência. Música, amores, encontros, dancinhas e, por que não? desencontros, desilusões e saudade! De qualquer modo vale uma receita de fato caprichada para saborear isto tudo!

Ingredientes:

         500g de milho para canjica
    2 litros de água

sábado, 2 de junho de 2012


Amo Torresmo, vindo do provocante desejo de passar adiante a alegria de viver e de cozinhar, vem dizendo a que veio. Hoje, 44 000 acessos de todo o mundo, leitores das crônicas, das histórias, dos atrevimentos culinários que não se prendem a regras que engessam, mas se soltam ao sabor dos movimentos amorosos de quem faz do cozinhar um gosto, dia a dia. Curtam! Contactem-nos! Colaborem com suas artimanhas e receitas! Comentem nossas postagens!

ESCONDIDÃO DE MORANGA, curtição para uma noite fria!






Nos dias de junho que vêm e virão, friozinho que se apresenta matreiro e insidioso, nada como um prato desses pra de noite ou pra de dia...
Delícia temperada com carinho, em noites de S.João, se for na intimidade e não na multidão!
 Talvez a curtição de um amor no "escondidão" da lua cheia....


Cozinhar a moranga inteira em água.

 Recortar uma tampa, tirar os caroços com uma colher, raspar parte da massa da moranga, amassar.

 Colocar porções de mussarela ralada, de carne desfiada, e do purê, alternadamente. Levar ao forno pra gratinar.

sexta-feira, 1 de junho de 2012

ESPUMA, delícia fácil!!!




Delícias podem ser fáceis! Basta humor, disposição e alegria! Nada de preguiça pra ser feliz! Mas, ainda assim...algum investimento é bom. Sábados, domingos, são bons dias de investimento no prazer, se não houve chance no dia a dia de trabalho. Ir para a cozinha costuma funcionar!

   4 gemas
   1 lata de leite condensado
   1 litro de leite
   1 pacote de Flan Royal sabor baunilha
  Colocar em panela grande para ferver. Bater as claras em neve e
acrescentar aos ingredientes apos terem fervido.
Com o fogo desligado.
Despejar em pirex sobre uma calda de açucar queimado com ameixas.
Depois de frio levar para gelar.

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Pudim de leite condensado...o que prende namorados...


Quem não gosta de pudim de leite condensado? Mas este aqui não é comum! Delicioso no seu creme, ’rende’ muito, o bastante para prender jovens enamorados à cozinha de suas amadas! Quiçá faça render mais tempo os próprios namoros!...
Esta receita foi extraída da lembrança atenta de alguém, que, agradado pela namorada aos finais de semana, afinal conseguiu observar a cozinheira da casa executando-a e acabou arrancando dela o valioso segredo! Valeu mesmo !
2 latas de leite condensado
1 lata de creme de leite sem o soro
½ lata de leite
4 ovos (3 claras e 4 gemas)
O segredo é bater os ingredientes por 15 minutos no liquidificador!
Pôr a mistura numa forma caramelizada e colocar numa panela grande com 1 dedo de água no fundo. Tampar a forma com papel alumínio e tampar a panela. Colocar para cozer. À medida que for secando a água, ir pingando mais água até completar 40 minutos de cozimento. É um pudim diferenciado!!! Delicioso!

sexta-feira, 18 de maio de 2012

TIRAMISU ou o doce "que levanta"!






Esse doce não faz parte da velha cozinha italiana! É recente! Delicioso!!!


O doce foi apresentado ao mundo na década de 60, pelo restaurante Da Alfredo, em Treviso, na região de Vêneto, primeira casa aberta pelo grupo Toulà, que nunca reivindicou sua criação, pelo contrário, afirmou que a receita foi resgatada da intimidade dos bordéis italianos.
Os bordéis, na Itália, eram chamados de “case chiuse”, que significava literalmente casas fechadas, porque a lei não permitia abrir as janelas. Esses estabelecimentos geralmente tinham cozinhas bem equipadas e com a presença de um “chef” confeiteiro.
O nascimento e o batismo do “Tiramisú” ocorreram quando a anfitriã de uma dessas casas começou a receber seus clientes com a iguaria. Ao entregá-la dizia: “Anda, saboreia com carinho, estou te dando um doce que ‘ti tira su’...” Eles entendiam a mensagem, principalmente as últimas palavras, um doce que “ te levanta”( Wikipedia)

8 gemas
100 g de açúcar
500g de queijo mascarpone
5 claras
200 ml de café forte
2 colheres de sopa de açúcar em pó, refinado, bem fino
1 cálice de Amaretto
200g de biscoitos champagne, finos
Cacau em pó, o quanto baste

Bata as gemas com o açúcar, até obter um creme fofo e esbranquiçado. Adicione-lhes o queijo aos poucos e mexa bem.
À parte bata as claras em neve, junte o açúcar em pó até ficarem bem firmes.
Envolva as claras no preparado inicial. Jogue 1/3 do creme obtido num recipiente fundo. À parte misture o café com o licor.
Passe agora alguns biscoitos champagne pela mistura do café e sobreponha-os ao creme. Cubra com mais creme.
Repita essa operação até esgotar os ingredientes, finalizando com uma camada de creme. Leve ao congelador para ficar bem frio, por cerca de 20 minutos.
Na hora de servir, polvilhe a superfície com cacau em pó.

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Frango na malzbier


Malzbier é um tipo de cerveja, doce e com baixo teor alcoólico (geralmente entre 0 - 4%), de cor escura, que é fermentada com uma cerveja normal, porém com a fermentação de levedo por volta do 0°C. O CO2 e o açúcar é adicionado depois. A Malzbier é geralmente usada como uma bebida energética.[1] O seu consumo é impróprio para menores de 18 anos.
As Malzbiers brasileiras são cervejas do tipo american pale lager na qual, após a filtração, são adicionados caramelo e xarope de açúcar, dando a coloração escura (que não vem do malte tostado) e o sabor adocicado. Dizem inclusive que, antigamente, cerca de 20 anos atrás, a Malzbier era produzida para reaproveitar a cerveja de início e fim da filtração e cervejas fora dos padrões. Hoje em dia isso não acontece mais e a cerveja ganhou um pouco em qualidade. Muito famosa no Brasil, não possui muitos correspondentes fora daqui. Na Alemanha, seu país de origem, nem é tratada mais de cerveja e sim bebida energética. Enquadra-se normalmente no grupo de “outras cervejas com baixo teor alcoólico”, já que a Malzbier original não chega nem a 1% de álcool, pois, apesar de ser produzida como qualquer outra cerveja, ela quase não tem fermentação.(Wikipedia)

Para mim, malzbier é cerveja preta, preferida, na minha família "alemã", pelas mulheres, não muito acostumadas ã ingestão do álcool, talvez como maneira de curtí-lo sem excessos, ou quem sabe, pelo sabor adocicado dela. Algumas até se valiam da conversa de que a cerveja preta era boa para 'aumentar o leite'! Boa desculpa! Agora, inegável que ela dá um sabor delicioso às carnes, cuja cor, sabor e maciez são decorrentes desse delicioso ingrediente! Aí vai uma gostosa receita de frango:

6 coxas e 6 sobrecoxas de galinha
2 colheres de azeite de oliva
300g de cebola
2 dentes de alho
200g de cenoura
2 colheres rasas de sal
½ xícara de vinagre
1 colherinha de manjerona seca
1 folha de louro
1 garrafa de cerveja malzbier (700ml)
2 colheres de azeite
¼ de xícara de conhaque
1 colher rasa de maisena
Sal a gosto
papel alumínio
Separe as coxas das sobrecoxas, lave e ponha dentro de uma tigela. Liquidifique a malzbier com o alho, o sal, o vinagre, a manjerona, o louro e derrame sobre a galinha.
Junte a cenoura em pedaços, deixando 30 min.
Pode ser feito de véspera, se quiser o tempero bem entranhado e a carne bem macia...
No azeite de oliva frite os pedaços de galinha, aos poucos.
Ponha toda a galinha na mesma panela, mas, sem o líquido e flambe com o conhaque.
Acrescente o líquido retirado e os temperos liquidificados. Cubra a panela com papel-alumínio e a tampa, para ficar bem vedado e deixe cozinhar por cerca de 45 min. Retire a galinha e a gordura que houver por cima do caldo e engrosse com a maizena dissolvida num pouquinho de água fria. Recoloque a galinha no molho já engrossado e sirva!!! Maravilha!

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Macarrão ao molho de tomate com funghi




Uma amiga, não muito afeita à cozinha, entretanto muito chegada a bons pratos e apreciadora de comidas saborosas, um dia me fez, sigilosamente, uma confissão gravíssima: 
-"Olha, nunca tive coragem de dizer isso a ninguém...mas o que me deixa desesperada, pois não sei o que fazer, é, nas receitas mais cobiçadas, naquelas que eu mais queria me aventurar, é o tal de "a gosto"! Sal ou pimenta "a gosto"! Açúcar " a gosto"...Meu Deus! Como vou saber a quantidade de que se trata?
Nem vou entrar no mérito da questão...Como se consultar e bancar um desejo, aludido nesta expressão "a gosto"? É preciso saber, minimamente o que agrada...a si mesmo ( e olha que o 'si mesmo' é motivo de quase um tratado!) e a quem se queira agradar quando se cozinha..."A gosto" de que e de quem? É preciso experimentar, provar e transmitir a experiência naquilo que se cozinha...Não recuem! Tentem descobrir o seu 'a gosto' e vejam no que vai dar. 

Ingredientes: 

1/4 de xícara de azeite de oliva
2 cebolas médias descascadas, lavadas e picadas
2 dentes de alho descascados e picados
8 tomates sem pele e sementes, picados
1 pimentão amarelo grande, cortado em tiras
50 g de funghi secchi chileno bem lavados em água corrente
1/2 copo de vinho branco seco de boa qualidade
sal a gosto
1 colher de café rasa de pimenta chili em pó
1 embalagem de creme de leite
2 colheres de cheiro verde desidratado ou um punhadinho generoso dos cheiros verdes frescos

Modo de preparo

Ferva 1/2 litro de água e coloque o funghi secchi para reidratar. Numa panela de bom tamanho, aqueça o azeite de oliva, refogue o alho e a cebola até ficarem transparentes. Acrescente o tomate e cozinhe por 5 minutos. Junte o vinho e o funghi secchi escorrido. Cozinhe por mais 3 minutos. Junte o pimentão em tiras e a pimenta chili, misturando bem. Da água que ferveu o funghi secchi, despeje 1 xícara, misture bem e deixe cozinhando até começar a ferver. Salgue a gosto e, por último, junte o creme de leite. Não deixe mais ferver, para não talhar o creme de leite. A esta altura o macarrão já deve estar cozido "al dente". Por último o cheiro verde deve ser posto no molho. Coloque a massa no prato  e cubra-a com o molho! Massa e molho devem ser servidos em travessas separadas! 


sexta-feira, 30 de março de 2012

Penne com frango e curry



 


As refeições com massas são sempre completas! Esta, por exemplo, tem tudo para "encher as medidas"! Olhos, olfato, paladar e coração pleno! Principalmente se for acompanhada de bom vinho e boa companhia! Fácil e saboroso. Eu adoro tudo que leva o curry! Picante e de muita personalidade! Experimentem!

3 colheres de sopa de manteiga
1 pimentão verde em cubos
1 dente de alho picado
120 g de cogumelos em rodelas finas
3 colheres de sopa de farinha de trigo
1 colher de sopa de curry
2 xícaras de tomates sem pelo e sementes, picados.
1 xícara de chá de caldo de galinha
1 xícara de chá de coalhada
450 g de frango cozido em cubos
340 g de macarrão tipo penne
½ xícara de chá de amêndoas torradas, em fatias
Derreta a manteiga numa panela. Coloque uma colher de azeite para não escurecer. Refogue o pimentão, cebola, alho e cogumelos até ficar macio. Junte a farinha e o  curry. Cozinhe 2 minutos em fogo brando. Acrescente os tomates e cozinhe por 5 minutos. Acrescente o caldo de galinha e a coalhada, cozinhe até engrossar. Acrescente o frango cozido. Cozinhe por mais 5 minutos. Enquanto isso cozinhe o macarrão, al dente, em 3 l de água fervente com um pouco de sal. Escorra e coloque na tigela em que for servir. Despeje o molho sobre o macarrão, polvilhe com as amêndoas. Sirva.

sábado, 10 de março de 2012

Torta de frutas! Torta? Deliciosa e "direitinha"!





É engraçado e intrigante porque uma torta se chama torta... Esta vem do latim: torta, “pão redondo, bolo achatado”. Nada de pensar que se trata de produto inadequado ou pouco decente...a não ser pela gula que desperta. É direito fazer uma torta, mais ainda saboreá-la com gosto! Ai,ai,ai...como é!



Farinha de trigo, manteiga ao natural.
Com esses ingredientes faça uma farofa  usando os dedos e  espalhe essa farofa no fundo de uma forma que possa ir ao forno.
Leve  ao forno até que comece a assar ,já ficando ligeiramente dourada.
Retire-a do forno, deixe esfriar um pouco e coloque por cima frutas vermelhas , lascas de pessego natural sem casca, fatias finissimas de maçã.
Espalhe por cima açucar mascavo, canela em pó, pó de cardamomo, uns poucos cravos da India, uns nacos de manteiga.
Volte ao forno até que a massa fique dourada e as frutas ligeiramente cozidas.
Servir com sorvete de creme ou creme chantily natural.
Aproveite!
 

sexta-feira, 2 de março de 2012

AMOR EM PEDAÇOS , letra de samba, sofrimento comum, ou doce maaaaravilhoso dos tempos das avós!???



Por que este nome para doce tão gostoso, só posso imaginar! É que um amor "em pedaços"só faz pensar, inicialmente, em tristezas, em coração partido, em desilusão...Entretanto, sejamos alegres e apostemos na vida! Um amor, em pedaços, também pode ser um amor saboreado a cada dia, em cada bocado, aos poucos, curtido com desejo e cuidado! É assim que, na verdade, penso neste doce! Um amor! E em pedaços gostosos!

Recheio

Um coco ralado
1 abacaxi passado na máquina( a receita é original e àquela época passava-se o abacaxi na máquina de moer!) Pode-se lógicamente dar uma batida ligeira no liquidificador, no "pulsar"ou no processador.
seis ovos
½ k de açúcar
uma colher de manteiga

Misturar tudo. Levar ao fogo e retirar quando estiver aparecendo o fundo da panela.

Massa

três ovos
uma colher cheia de manteiga
uma colherinha de sal amoníaco (nem sei se a gente encontra mais...) ou fermento em pó, açúcar à vontade.
Farinha de trigo até que a massa fique em ponto de massa de pastel.

Forrar um tabuleiro untado com a metade da massa. Colocar o recheio e cobrir com a outra metade da massa, como se fora um empadão. Assar.Depois pronto, cortar em quadradinhos e passar em açúcar finíssimo para dar acabamento.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Bolo de Chocolate, indefectível iguaria de todos os tempos!!!




Indefectível?
Já me disseram que tenho mania de usar esta palavra, palavra difícil e, certamente, rara, no linguajar cotidiano. Mas, me explico: indefectível é o que não pode falhar ou deixar de ser certo, infalível. É também o que não abandona, o que não falta, o que não deserta...
 Provém da negativa de “deféctus, a, um”, do latim. O falto, o falho, o defeito. Portanto, in-defectível  é o que não falta, o que não falha. O que não falta, entretanto, inclui a falta em sua raiz. Trata-se daquilo que, da falta, insiste em se realizar, insistentemente como desejo!
Bom, é que nunca vi ninguém recusar um bom bolo de chocolate, a não ser por razões de sérias privações das dietas que a saúde impõe. No mais, o bolo de chocolate, continua tentador e desejável!
Então, vamos à receita do “indefectível” bolo:

4 colheres de manteiga
4 xícaras de farinha de trigo
3 xícaras de açúcar
4 ovos batidos separadamente
1 colher de sopa de fermento em pó
1 copo mais ou menos de leite
4 colheres de sopa de chocolate, bem cheias
1 xicara pequena de café líquido, sem açúcar

Bater a manteiga, as gemas e o açúcar com a xícara de café na batedeira até ficar cremoso. Acrescentar a farinha, o leite e o chocolate. Bater bem. Por último, o fermento e as claras em neve. Mexer com cuidado para “soltar” a massa. Forno. Esta receita dá um tabuleiro grande.
Cobertura:
1 xícara grande de água
1 colher de sopa rasa de margarina
4 colheres de sopa bem cheias de chocolate
1 xícara de açúcar
Misturar bem os ingredientes todos e jogar por cima do bolo assado ainda quente.
Aproveitem!

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Salada Waldorf...salada chique, crocante e deliciosa!


As vezes quero transmitir o sabor de algum prato que já fiz muitas vezes...e gostei. As vezes um que quero muito fazer...e depois de ler a receita, acabo fazendo. As vezes um que sempre tive curiosidade de experimentar e finalmente, porque postei, acabo experimentando. Não há regras prévias, senão aquela que o desejo encaminha...e o caminho é, maioria das vezes,  a realização de um gosto. Nunca inteiramente satisfeito, certamente, mas viável enquanto situado nos limites da cozinha, fatia representativa da vida e do mundo da gente. A Salada Waldorf já a fiz inúmeras vezes e ela nunca decepcionou, pois é um acompanhamento de muita personalidade. Acompanha com dignidade filés, frangos, camarões e, sem tirar deles o lugar de primeiro plano numa refeição, mostra que tem sua singularidade e "agrega valor"(expressãozinha enjoada dos últimos tempos) ao seus companheiros de mesa. Afinal, a Salada Waldorf, advinda da cozinha do chiquerésimo Hotel Waldorf-Astória de Nova York foi cantada, pela sua delícia, por Cole Porter que morou no hotel com sua Linda, incluindo-a em uma de suas maravilhosas músicas: "You're the Top".."you're a waldorf salad"....(1934)
Vejam e façam!

2 xícaras de maçã, com casca, cortadas em cubos
2 colheres de sopa de suco de limão
1/2 xícara de maionese
1 xícara de salsão (aipo) bem picado
1/2 xícara de nozes ou castanhas do pará picadas
1/2 xícara de passas sem semente
folhas de alface

Uma hora antes de servir, misture as maçãs com o suco de limão e 1 colher de sopa de maionese. Leve à geladeira. Retire e junte o salsão, a maionese restante, as nozes e as passas. Sirva sobre as folhas de alface.
Pronto!